domingo, abril 21
Home>>Gaza>>A DIFERENÇA ENTRE DOIS HERÓIS
GazaHamasTerrorismo

A DIFERENÇA ENTRE DOIS HERÓIS

As Forças de Defesa de Israel (FDI) divulgaram um telefonema entre um terrorista do Hamas e os pais. Na chamada, feita através do celular de uma judia assassinada, o terrorista explode em felicidade ao comentar a chacina que acaba de provocar.

No áudio, divulgado pelas FDI na rede social X (antigo Twitter), é possível ouvir o terrorista contando aos pais que se está ligando diretamente de um kibutz localizado em Mefalsim, uma cidade judaica que fica a poucos quilômetros da fronteira com a Faixa de Gaza.

Identificado no áudio como Mahmoud, o terrorista informa que está ligando do celular de uma das suas vítimas, uma mulher judia que ele acabara de assassinar, e pede, insistentemente, para que os pais abram o WhatsApp para ver as fotos dos mortos que ela havia acabado de postar.

O terrorista diz para o pai ficar orgulhoso e garante que não voltará para casa sem a vitória, caso contrário ele prefere ser “um mártir”.

A gravação foi postada no X, no perfil do porta-voz das Forças de Defesa de Israel, Daniel Hagari, que informou que a mesma também foi apresentada ao Conselho de Segurança da ONU, na terça-feira.

Ouça abaixo parte da gravação, seguida de uma tradução livre da mesma.

TRANSCRIÇÃO DO TELEFONEMA

– Papai! Estou ligando de Mefalsim! Abra o meu Whatsapp agora e veja quantos mortos! Veja quantos [judeus] eu matei com as minhas próprias mãos! Seu filho matou judeus! Dentro de Mefalsim, papai!

– [o pai diz ] Que Allah te proteja, meu filho!

– Papai, estou falando com você do celular de uma mulher judia! Eu matei ela! Eu matei seu marido! Eu matei dez com minhas próprias mãos! Papai, abra o Whatsapp e veja quantos eu matei! Abra o telefone, papai! Eu estou ligando do Whatsapp, abra o telefone, vá lá!”

– O sangue deles está nas mãos! Coloque a mamãe na linha!

– [a mãe diz] Oh, meu filho, que Allah te abençoe!

– Eu juro! Dez com as minhas próprias mãos, mamãe! Eu matei dez com minhas próprias mãos!

– [a mãe reza] Que Allah traga você para casa em segurança.

– Abra o WhatsApp, quero fazer uma live de Mefalsim!

– [a mãe grita] Eu queria estar com você!

– Mamãe, seu filho é um herói!

– Mata! Mata! Mata! Mata eles! [gritando para outros terroristas]

– [um irmão chamado Alaa entra na conversa] Mahmoud, Mahmoud! Mahmoud, onde você está?

– Em Mefalsim. Eu fui o primeiro [a entrar], com a proteção e a ajuda de Allah!

– [o irmão] Volta! Volta!

– Voltar?! Como?! O que você está querendo dizer com “voltar”? Agora não há volta. É a morte ou a vitória! Nossa mãe me deu à luz pela religião, Alaa! O que está acontecendo contigo, Alaa?! Como eu vou voltar? Abra o meu WhatsApp, veja os mortos, abra! Abra o meu WhatsApp!

ANDS | FDI

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *